Bem-estar animal. O que está por trás desse conceito?

Existe estudo por trás do nosso querido bem-estar? Existe sim senhor! Bora falar um pouco sobre o que é bem-estar animal e o que nós e os lugares que escolhemos para cuidar dos nossos pets precisam oferecer para que esse estado seja atingido.


A primeira coisa que precisamos entender quando falamos em bem-estar é que essa condição precisa ser inerente ao animal, e não algo que nós humanos oferecemos tomando nossa espécie como referência. Nosso papel é de garantir que as condições essenciais do nosso pet sejam atingidas e que eles possam expressar seu comportamento natural, mesmo vivendo em um ambiente controlado e com rotina (afinal, são animais domésticos, não é mesmo?). E por que falamos que nosso papel é de facilitador? Para não correr o risco de humanizarmos nossos cachorros numa intenção de dar conforto a eles, sendo que na verdade estamos afetando diretamente seu bem-estar.

Como tutores, precisamos seguir o conceito das 5 liberdades básicas que norteiam o bem-estar:

  1. LIBERDADE NUTRICIONAL: estar livre de fome e sede. Você deve permitir que seu cãozinho tenha acesso a água e comida em quantidades e qualidades ideais de consumo, além de garantir que a frequência da oferta de alimento e água seja adequada.



2. LIBERDADE AMBIENTAL: estar livre de desconforto. Você deve garantir que seu cachorro esteja em um ambiente limpo, com temperatura confortável e que possua uma área confortável para dormir.



3. LIBERDADE SANITÁRIA: estar livre de dor, doença ou injúria. Aqui vale mencionar que é nossa responsabilidade como tutores fazer o trabalho de prevenção dessas condições (vacinação, controle parasitário), além de fornecer o tratamento adequando caso nosso fofucho adoeça.


4. LIBERDADE COMPORTAMENTAL: ter liberdade para expressar os comportamentos naturais da espécie. É super importante que seu cachorro possa estar em um ambiente que seja compatível para que ele exerça seu comportamento natural por meio de objetos, ações e espaços. Ele não precisa estar 100% do tempo em atividade, mas precisa que você permita ele ser cachorro em momentos do dia, seja em casa, nos passeios ou em um daycare.


5. LIBERDADE PSICOLÓGICA: estar livre de medo, estresse ou sentimentos negativos. Essa liberdade é garantida através de adestramento positivo, associações positivas, quando as outras liberdades também estão em harmonia com a rotina do nosso cachorro e principalmente quando respeitamos o espaço e tempo deles. Estímulos aversivos e falta de paciência não combinam com liberdade psicológica.

Percebeu que ter um pet vai muito além de casa, comida e roupa lavada? Precisamos ficar de olho nos aspectos comportamentais e psicológicos dos peludos para garantir, além da barriguinha cheia e do abrigo para dormir, uma vida efetivamente saudável, longa e de muito bem-estar!


#dicadahermi

11 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo